NOSSAS MÚSICAS

OFICINAS DE MARACATU DE BAQUE VIRADO

OFICINAS DE MARACATU DE BAQUE VIRADO
PARTICIPE DAS NOSSAS OFICINAS, VENHA VIVENCIAR UMA DAS MAIS TRADICIONAIS EXPRESSÕES DA CULTURA AFROBRASILEIRA QUE É O MARACATU.

1º FESTIVAL MULTICULTURAL DA JUVENTUDE EM FLORESTA


Nos dias 08, 09 e 10 de Novembro de 2013, realizou-se em Floresta/PE, o 1º Festival Multicultural da Juventude

Foi um evento inédito e pioneiro que entrou para a história de Floresta e região.

A iniciativa de realização do Festival partiu do Instituto Cultural Raízes em parceria com o Instituto de Políticas Públicas de Juventude, que somou-se aos demais parceiros envolvidos na realização do evento.

A programação contou com a abertura das atividades ocorrida no dia 08 com a apresentação do Maracatu Afrobatuque, para alunos da rede escolar do município no bairro do vulcão.

Maracatu Afrobatuque abrindo o Festival Multicultural da Juventude

Seguiu pelo dia 09 com a realização de Aulão de Maracatu de Baque Virado com a Mestra Joana Cavalcante da Nação do Maracatu Encanto do Pina, que trouxe seus ensinamentos para todos. A noite na quadra poliesportiva do bairro do vulcão aconteceram apresentações culturais de quadrilha junina com crianças e adolescentes do bairro (com a participação de Pedro Euzébio e Trio Pajeú), além da apresentação do Grupo de Hip Hop Ômega Crew de Petrolândia e da Cia de Danças ArtCultura de Parnamirim, que brindou a todos(as) com uma belíssima coreografia da dança do Xaxado.

Aulão de Maracatu com a Mestra Joana Cavalcante
Pedro Euzébio e Trio Pajeú animando as quadrilhas juninas
Quadrilhas Juninas de crianças e adolescentes do bairro do vulcão

Grupo de Hip Hop Ômega Crew de Petrolândia

Cia de Danças ArtCultura de Parnamirim
Encerrando à noite o Afoxé Filhos de N'Zambi fez um ensaio aberto trazendo muito axé, que contou com a participação do pequeno João (filho da Mestra Joana Cavalcante e do Mestre Shacon Viana) que tocou junto com o grupo.
Tivemos ainda a participação da Mestra Joana Cavalcante, cantando e dançando com os Filhos de N'Zambi.

Grupo Afoxé Filhos de N'Zambi e Mestra Joana Cavalcante
No dia 10 (o momento mais esperado), as atividades começaram logo após o almoço com a chegada do Maracatu batuque do Sertão de Arcoverde e da Nação do Maracatu Porto Rico, onde puderam junto com o Maracatu Afrobatuque ajustar os preparativos para o grande Cortejo Cultural que aconteceria logo adiante.

A partir das 17:00h teve início a programação com o Maracatu Afrobatuque saindo da Sede do Instituto Cultural Raízes em direção à Escola Municipal Major João Novaes para se encontrar com a Nação do Maracatu Porto e os demais grupos.

Maracatu Afrobatuque iniciando as atividades no dia 10 de Novembro
O Cortejo Cultural Histórico saiu de frente à Escola Major João Novaes, coordenado pela Nação do Maracatu Porto Rico, juntamente com o Maracatu Batuque do Sertão e o Maracatu Afrobatuque num só baque de Maracatu. Seguiram também os grupos: Luar do Sertão de Custódia, Bacamarteiros de Custódia, Grupo de São Gonçalo da Malhada Vermelha e os Quilombolas Negros do Pajeú.

Momentos do início do Cortejo Cultural
O ponto alto deste momento cultural histórico para Floresta, foi a cerimônia realizada no Pátio da Igreja do Rosário dos Homens Pretos de Floresta, com a presença do Rei e da Rainha Quilombola e da Corte da Nação do Maracatu Porto Rico com a Rainha Dona Elda.
Na oportunidade foi realizado o Batizado do Maracatu Afrobatuque, o qual passou a integrar a grande família da Nação Porto Rico.

Diretor Presidente do Instituto Raízes, Libânio Neto iniciando a Cerimônia

Rei e Rainha Quilombola (Zefinha e Manoel)

Rainha da Nação do Maracatu Porto Rico, Dona Elda
O Cortejo Cultural marcou também a abertura da SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA em Floresta, que desde 2009 vem sendo realizada pelo Instituto Cultural Raízes. Simbolizou também o VI Encontro de Tradições Culturais que vendo sendo destaque na programação do Instituto desde finais de 2011.

À noite do dia 10, foi marcada pelas apresentações culturais realizadas no palco do Festival.
Quem primeiro subiu ao palco foi o Geo-Poeta João Di Carvalho, de Belém do São Francisco que apresentou seu mais novo trabalho.

Geo Poeta João Di Carvalho
Em seguida, tivemos apresentações dos Bacamarteiros de Custódia e do Grupo de São Gonçalo da Malhada Vermelha.

Bacamarteiros de Custódia

Grupo de São Gonçalo da Malhada Vermelha
Um dos momentos mais participativos da noite foi o Show do Grupo Mazuca da Quixaba de Recife, que levantou o público presente.

Grupo Mazuca da Quixaba
A programação de encerramento do Festival foi marcada por um repertório de Forró Pé-de-Serra do Sanfoneiro Tradicional Pedro Euzébio e o Trio Pajeú.
Antes, todos os presentes puderam vivenciar um momento de muito Axé e energia positiva com o Grupo Afoxé Filhos de N'Zambi, mantido pelo Instituto Cultural Raízes.

Afoxé Filhos de N'Zambi

Nenhum comentário:

Postar um comentário