9ª CELEBRAÇÃO DA CONSCIÊNCIA NEGRA EM FLORESTA

9ª CELEBRAÇÃO DA CONSCIÊNCIA NEGRA EM FLORESTA
VENHA PARTICIPAR DO MAIOR EVENTO DE CULTURA AFROBRASILEIRA DO SERTÃO DE ITAPARICA

OFICINAS DE MARACATU DE BAQUE VIRADO

OFICINAS DE MARACATU DE BAQUE VIRADO
PARTICIPE DAS NOSSAS OFICINAS, VENHA VIVENCIAR UMA DAS MAIS TRADICIONAIS EXPRESSÕES DA CULTURA AFROBRASILEIRA QUE É O MARACATU.

INSTITUTO RAÍZES RECONHECIDO COMO DE UTILIDADE PÚBLICA


No dia 04 de junho de 2014, o Instituto Cultural Raízes recebeu da Câmara de Vereadores de Floresta, o reconhecimento como instituição de Utilidade Pública Municipal através do Projeto de Lei nº 37/2013, o qual foi votado e aprovado na Sessão realizada no mencionado dia.

Participaram da sessão os seguintes Vereadores (pela ordem da foto, da esquerda para a direita): Ézio Feitosa, Chichico Ferraz, Favinho Ferraz, Gilberto Quirino, Romualdo Torres, Murilo Almeida, Beto Souza, Guilherme Novaes e Jarbas Carvalho.

Estiveram presentes representando o Instituto Cultural Raízes e seus projetos, além do Diretor Presidente, Libânio Neto, as crianças, adolescentes e jovens, relacionados da esquerda para a direita (conforme a foto): Milena Nascimento, Jhones Vitorio, Suelen Rayane, Alex dos Santos, Shayane Patrícia Santos, Ana Luiza dos Santos, Sâmara Nathiely, Ferdinando Pereira, Victor Eduardo Lemos, Márcio Felício de Lima, José Antonio da Silva Júnior, Sabrinny Priscila, Ana Beatriz, Andhara Caroline, Mônica Santos Alves, Eduarda Pereira, Aparecida Lima, Mariana Nascimento, Marciano Junio de Lima, Eleanderson da Silva, Igor Roam e Maciel Nascimento. 

Esse reconhecimento vem coroar os 4 anos de trabalho intenso e permanente que o Instituto Cultural Raízes realiza em Floresta, com crianças, adolescentes, jovens e comunidades rurais, no resgate e preservação das tradições culturais e sociais que envolvem a história das comunidades remanescentes quilombolas e indígenas.

Libânio Neto com o Vereador Murilo Almeida
O histórico do reconhecimento do Instituto Raízes como de Utilidade Pública, teve início em 18 de dezembro de 2013, com a reunião do Diretor Presidente do Instituto, Libânio Neto, com o Vereador Murilo Almeida, onde na oportunidade o Vereador recebeu ofício e proposta de Projeto de Lei do Instituto dirigido à Câmara Municipal, solicitando o reconhecimento em destaque.

Na sessão do dia 04 de junho, os vereadores presentes, votaram por unanimidade no requerimento do Projeto de Lei, o qual já havia sido subscrito pelos Vereadores Alberto Carlos de Souza, Ézio Feitosa, Fávio Lúcio de Sá Ferraz, Gilberto Quirino de Sá, José Giovanni Sampaio Novaes e Romualdo Gonçalves Torres.

Abaixo está registrada a minuta em três páginas, do Projeto de Lei nº 37/2013, versando sobre o reconhecimento do Instituto Cultural Raízes como de Utilidade Pública. 


Texto do Projeto de Lei nº 37/2013

Justificativa para o reconhecimento de Utilidade Pública

Assinaturas dos Vereadores que subscreverem o Projeto de Lei

Libânio Neto, discursando em agradecimento aos Vereadores de Floresta

Em seu discurso no dia 04 de junho, após a aprovação por parte dos Vereadores, o Diretor Presidente do Instituto Cultural Raízes, Libânio Neto, expressou seu agradecimento a cada um dos Vereadores presentes, por haverem dado um voto de credibilidade ao trabalho desenvolvido e, destacou a responsabilidade do Instituto que se torna maior a partir da concessão desse reconhecimento.

Por fim, no dia 09 de junho a Prefeita Rorró Maniçoba, sancionou o Projeto de Lei aprovado pela Câmara de Vereadores, passando a ser nominado de Lei nº 529/2014, cuja cópia da Lei encontra-se reproduzida abaixo.

Imagem ilustrativa da assinatura da Lei por parte da Prefeita Rorró Maniçoba

Expressamos aqui nossos agradecimentos a Prefeita Rorró Maniçoba, por haver sancionado a Lei, proporcionando o reconhecimento (também por parte do Poder Executivo) em relação a atuação do Instituto Cultural Raízes em Floresta-PE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário