NOSSAS MÚSICAS

OFICINAS DE MARACATU DE BAQUE VIRADO

OFICINAS DE MARACATU DE BAQUE VIRADO
PARTICIPE DAS NOSSAS OFICINAS, VENHA VIVENCIAR UMA DAS MAIS TRADICIONAIS EXPRESSÕES DA CULTURA AFROBRASILEIRA QUE É O MARACATU.

PONTO DE CULTURA DE MIRANDIBA

Professores, estudantes e comunidade presente ao evento.

Libânio Neto fala sobre a importância do Ponto de Cultura para Mirandiba.

          A Inauguração Oficial do Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA  de Mirandiba/PE, ocorreu no dia 25 de fevereiro de 2011, na Escola Estadual Francisco Pires.
O evento foi prestigiado por professores e alunos das Escolas Estaduais Francisco Pires e André Nunes, além da comunidade local.
Houve apresentações culturais do Grupo de Jovens do Centro de Cultura e Cidadania Zumbi dos Palmares e de jovens quilombolas de Floresta, organizados pelo Instituto Cultural Raízes.
Entre as apresentações, destacou-se o Coco de Roda, o Afoxé e o Maracatu.
A Filarmônica Municipal de Mirandiba abriu o evento tocando os hinos do Brasil e de Pernambuco e, encerrou tocando um frevo.
A Presidente do Centro de Cultura e Cidadania Zumbi dos Palmares e Coordenadora Geral do Ponto de Cultura, Marta Lúcia de Jesus, destacou em sua fala a importância da conquista do Ponto de Cultura para o Zumbi e para a comunidade de Mirandiba, “é a realização de nosso sonho”, afirmou, além de agradecer ao Instituto Raízes, na pessoa de Libânio Neto pelo acompanhamento e pela elaboração do projeto.
          Por sua vez o Coordenador Técnico do Ponto de Cultura, Libânio Neto, esclareceu o que é o Ponto de Cultura e a importância do mesmo para o fortalecimento da identidade cultural de Mirandiba e para o resgate e manutenção das raízes e tradições culturais dos afrodescendentes que compõem as comunidades quilombolas e a maioria da população de Mirandiba.

Libânio Neto, falando sobre o Projeto
O Projeto

         O projeto do Ponto de Cultura foi construído a partir do acompanhamento realizado pelo Instituto Cultural Raízes, através do seu Coordenador Libânio Neto, que iniciou em princípios de 2009 uma série de reuniões, planejamento e elaboração de projetos com o CCCZP e como o grupo de jovens denominado Zumbi.

        A partir de então, surgiu a elaboração do Projeto Música no Quilombo através do edital micro projetos e, em seguida o projeto Vivendo Cultura.

AÇÕES PREVISTAS PARA O PONTO DE CULTURA

O Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA, tem estabelecido no seu Projeto para o primeiro ano, a realização de Cursos e Oficinas de Capoeira, Danças Afro, Percussão, Literatura Afrobrasileira, Audiovisual e Artesanato.

Consta também a realização de palestras sobre Empreendedorismo, Consciência Negra, Cidadania e Meio Ambiente.

Será produzido um documentário sobre a realidade das comunidades quilombolas existentes no município de Mirandiba.
As áreas predominantes do Projeto são:
Culturas Populares: Artesanato e Manifestações Culturais;
Grupos Étnico-Culturais: Cultura Afro-descendente;
Audiovisual e Radiodifusão: Vídeo;
Culturas Digitais: Internet;
Gestão e Formação Cultural: Cursos/Oficinas, Seminários/Palestras;
Expressões Artísticas: Teatro, Dança, Música, Artes Visuais e Literatura;
Ações Transversais: Cultura e Meio Ambiente, Cultura e Educação, Cultura e Tecnologia, Cultura e Juventude.

IMPORTÂNCIA DO PROJETO PARA A COMUNIDADE

A realização do Projeto VIVENDO CULTURA, tem grande importância para a comunidade, no que diz respeito a conscientização do papel dos afrodescendentes na formação da sociedade e possibilitará aos (as) jovens de Mirandiba uma oportunidade de profissionalização, além de potencializar a prática cultural, tirando os jovens da ociosidade, causa maior da violência e do consumo de drogas entre os mesmos.

O público a ser trabalhado pelo Projeto é composto de Comunidades Afrodescendentes, Habitantes de Comunidades Quilombolas, Adolescentes e jovens adultos em situação de vulnerabilidade social, Estudantes da rede pública de ensino e Portadores de deficiência.

O projeto tem como meta beneficiar até 200 jovens na faixa etária de 15 a 17 anos e atingir entre 200 e 500 jovens de 18 a 28 anos.

A participação da comunidade se dará nas atividades oferecidas; na concepção, planejamento, execução e avaliação das atividades.

Libânio Neto, falando sobre os objetivos e metas do Ponto de Cultura


OBJETIVOS E RESULTADOS A ALCANÇAR

Os objetivos do Projeto e os resultados que se pretende alcançar em longo prazo é proporcionar aos jovens atendidos pelo projeto uma oportunidade de construção de uma perspectiva de vida melhor, a partir de uma vivência concreta de cidadania, da preservação dos valores históricos e do meio ambiente, bem como da profissionalização e da prática cultural como forma de geração de renda, além de alcançar um nível de conscientização da comunidade em relação às manifestações e práticas culturais originárias dos afrodescendentes do município.

RETORNO DE INTERESSE PÚBLICO

Os benefícios que o Ponto de Cultura trará para a comunidade foram estabelecidos da seguinte forma:

Artístico-culturais:
- Formação cultural de adolescentes e jovens;
- Ampliação da produção cultural;
- Descentralização das ações culturais;
- Inclusão cultural.  

Sociais:
- Elevação da auto estima;
- Construção da criticidade cultural;
- Sensibilização cidadã;
- Inclusão social.

Econômicos:
- Geração de trabalho e renda no município;
- Geração de trabalho e renda por linguagem cultural desenvolvida.

CURSO DE CAPOEIRA



            O Curso de Capoeira foi a primeira atividade realizada pelo Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA no ano de 2011.
            Atendendo a solicitação dos próprios adolescentes e jovens interessados na Capoeira a Coordenação Técnica do Ponto organizou o curso com início em 12 de janeiro e seguindo até 17 de abril de 2011.
            Para ministrar as aulas foi contratado o Instrutor Ciro dos Santos Pereira, conhecido na capoeira por Notturno, que atua em parceria com o Instituto Cultural Raízes, representando o Centro Cultural Capoeira Água de Beber.
            O conteúdo das aulas de capoeira envolvendo elementos teóricos e práticos incluiu: a história da capoeira, técnicas e movimentos, capoeira regional e angola, cantos, maculelê e samba de roda.
            As aulas foram supervisionadas pelo Coordenador Técnico do Ponto de Cultura, Libânio Neto.


CURSO DE DANÇAS AFRO



O Curso de Danças Afro realizado pelo Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA ocorreu entre os dias 11 de março a 17 de abril de 2011, sendo coordenado por Libânio Neto, cujas aulas ficaram a cargo de Aparecida e Camila, jovens aprendizes do Centro de Cultura e Cidadania Zumbi dos Palmares, que já vinham sendo formadas pelo Instituto Cultural Raízes, desde 2009.


Nas aulas foram trabalhados os ritmos: coco de roda, afoxé, maracatu e maculelê.


OFICINAS DE PERCUSSÃO


              A Oficina de Percussão do Ponto de Cultura realizou-se entre os dias 11 de março a 10 de abril de 2011.
         As atividades foram coordenadas por Libânio Neto que contou com os jovens aprendizes do grupo para a aplicação das aulas.
            Foram trabalhados os ritmos do Afoxé e do Maracatu, com mais destaque para o segundo que já vinha sendo trabalhado com os jovens do CCCZP com o apoio do Instituto Cultural Raízes, desde agosto de 2010.

            Estas oficinas, somadas ao curso de danças afro, deu nova roupagem ao grupo de jovens do Centro de Cultura e Cidadania Zumbi dos Palmares.



BALANÇO DO 1º SEMESTRE

Oficinas de Percussão (Afoxé)

Atividades práticas e teóricas

Oficinas de Percussão (Maracatu)

Curso de Danças Afro

Curso de Audiovisual

Grupo de Maracatu

           O Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA, sob a Coordenação Técnica de Libânio Neto, cumpriu várias metas já no primeiro semestre de 2011, atuando com base nas prioridades e ações estabelecidas no seu Projeto.
            Entre janeiro e abril de 2011, foram realizadas as seguintes atividades:

            CURSOS: Capoeira, Danças Afro e Audiovisual.
            OFICINAS: Percussão e Alfaia.

            A estratégia nesse primeiro momento dos cursos e oficinas foi qualificar e preparar jovens aprendizes que já atuavam no Centro de Cultura e Cidadania Zumbi dos Palmares, bem como, selecionar os(as) jovens que mais se destacaram nos cursos e oficinas, para darem sequência ao trabalho do Ponto de Cultura.
             Neste primeiro semestre de 2011 as atividades foram desenvolvidas na sede do Ponto de Cultura. Já no segundo semestre a idéia é que haverão os cursos de Literatura Afrobrasileira e Artesanato na sede, enquanto que as coordenações formadas de Dança Afro, Percussão e Audiovisual, farão oficinas para jovens nas comunidades quilombolas existentes no município e, nas escolas públicas localizadas na cidade.
             Esta iniciativa deve-se ao fato de que os(as) jovens interessados(as) em participar das oficinas e cursos apresentaram dificuldades em relação a horários e a deslocamentos da zona rural para a cidade, sobretudo, aos sábados e domingos, dias em que se encontram a maior parte das atividades do Ponto de Cultura.
             Teremos ainda a realização de palestras sobre Empreendedorismo, Consciência Negra e Meio Ambiente.
Será produzido um documentário sobre a realidade das comunidades quilombolas existentes no município de Mirandiba.

"A Coordenação Técnica do Ponto de Cultura, está estudando a possibilidade de acrescentar outras atividades para atender aos(as) jovens de Mirandiba, afirma Libânio Neto.

CD EXPERIMENTAL

Arte e Foto da Capa do CD. Uma produção de Libânio Neto
No repertório definido por Libânio Neto, uma homenagem aos Afoxés

              Após a realização dos cursos e oficinas de danças afro e percussão, o Coordenador Técnico do Ponto de Cultura, Libânio Neto, idealizou a produção de um CD experimental com os adolescentes e jovens do grupo percussivo.
          O projeto inicial teve duas fases, a primeira de escolha do repertório com a predominância de músicas de afoxé, além de maculelê e maracatu.
         Posteriormente vieram a realização dos ensaios de percussão e canto, no sentido de aperfeiçoar alguns detalhes e de definir quem iria fazer a parte vocal e quem iria tocar os instrumentos.
           Em seguida, montou-se a equipe de produção e os equipamentos necessários à gravação.
        A gravação foi toda realizada  ao vivo na sede do Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA, entre os meses de março e abril de 2011.
          O CD é experimental e trata das raízes musicais que influenciaram a elaboração do Projeto do Ponto de Cultura.

          Os custos da produção (viagens da equipe de produção de Floresta para Mirandiba, gravação, mixagem, reprodução e capa, foi inteiramente bancado pelo Instituto Cultural Raízes e pelo Instituto da Juventude.
           A foto e a produção da arte da capa foi uma colaboração do Coordenador Técnico Libânio Neto. 

FESTIVAL PERNAMBUCO NAÇÃO CULTURAL

Grupo Zumbi do Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA

      O Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA foi destaque nas atividades de Mirandiba do Festival Pernambuco Nação Cultural do Sertão, realizado pela Fundarpe em parceria com as Prefeituras da região.
       Além de sediar a Oficinas de Percussão "Corpos Percussivos" e de  ser o espaço de exibição de Cines, os jovens do Ponto de Cultura participaram ainda das oficinas de danças e construção de instrumentos.
       Um momento de grande importância e significado para o Ponto de Cultura foi a participação no Encontro de Comunidades Quilombolas, realizado no Sítio Feijão, no dia 24 de maio de 2011.
        No encontro foram realizadas apresentações de Coco de Roda, Maracatu e Afoxé, com coreografias e musicas produzidas e supervisionadas por Libânio Neto.
       Outro aspecto importante para o Ponto foi o encontro realizado com a equipe da Fundarpe onde foram feitas troca de experiência e importantes observações a respeito do trabalho do Ponto de Cultura.
        De acordo com o Coordenador Técnico do Ponto de Cultura, Libânio Neto, a participação no Festival Pernambuco Nação Cultural foi uma experiência muito importante, sobretudo para os adolescentes e jovens que participaram das oficinas, pois puderam somar outros aprendizados aos que já se havia repassado aos mesmos.

OFICINAS CULTURAIS MOVIMENTARAM MIRANDIBA

Oficina de Escultura em Pedra Sabão com Jaime Nicola 

Oficina de Construção de Instrumentos com Maureliano

Oficina de Percussão com Jorge Martins

Oficina de Dança Afrobrasileira com Orunmillá Santana

        Nos dias de 23 a 27 de maio de 2011, Mirandiba foi contemplada com várias Oficinas Culturais promovidas pela Fundarpe.
       Foi a realização do Festival Pernambuco Nação Cultural do Sertão Central, que no ano de 2011 teve uma nova dinâmica, possibilitando o desenvolvimento de ações em vários municípios, descentralizando a vivência do Festival e oportunizando a participação mais ampla dos jovens, agentes culturais e artistas da região.
        Em Mirandiba, foram realizadas oficinas de dança afrobrasileira, artesanato, construção de instrumentos e percussão, todas voltadas para estimular as ações locais do Ponto de Cultura e da cultura municipal como um todo.
        A vivência destes dias representou um grande incentivo às ações culturais no município e, sobretudo, significou uma grande contribuição a caminhada do Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA, afirmou o Coordenador Técnico Libânio Neto.

OFICINAS DE MARACATU

Oficina de Percussão com Jorge Martins

       Além das oficinas realizadas pela Fundarpe durante toda a semana de 23 a 27 de maio de 2011, no sábado dia 28 Chiquinho, Orunmillá Santana e Jorge Martins, tiveram um encontro especial com os jovens do Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA.
      O Encontro serviu para uma troca de experiências e para a realização de importantes observações para a produção das apresentações do Ponto de Cultura.
     A programação contou num primeiro momento com Chiquinho, que coordenou uma oficina de Danças Circulares envolvendo todos os presentes.
      Em seguida, Orunmillá trabalhou uma Oficina de Dança Afrobrasileira e, fechando a programação Jorge Martins realizou uma Oficina de Percussão com todos os participantes.
      Para o Coordenador Técnico do Ponto de Cultura, Libânio Neto, foi um privilégio para o Ponto de Cultura vivenciar este momento. "Todos aportaram grandes contribuições para o nosso trabalho e, por essa razão somos bastante gratos" afirmou Libânio Neto.

ENCONTRO DE QUILOMBOLAS

Jovens do Ponto de Cultura na apresentação do Maracatu

Grupo Atikun na apresentação do Toré

Público presente ao Encontro Quilombola

Banda de Pífano de Conceição das Crioulas

Trancilim de Conceição das Crioulas

Integração de todos os grupos

Mazurca da Santana
     No dia 24 de maio de 2011 realizou-se o 1º Encontro de Comunidades Quilombolas do Sertão Central, como parte da parte da programação do Festival Pernambuco Nação Cultural da Fundarpe.
    O Encontro registrou a participação das comunidades quilombolas de Mirandiba e Salgueiro, além da comunidade indígena Atikun da Serra Umãs de Salgueiro.
     Foi um encontro inédito e representou um marco da diversidade étnica e cultural da região do Sertão Central.
       Mirandiba é o município com maior quantidade de comunidades quilombolas do sertão central, dentre elas participaram as comunidades do feijão/posse, da quixabeira, queimadas e araçá.
      Participou ainda do encontro a equipe da Fundarpe e o Centro de Cultura e Cidadania Zumbi dos Palmares, responsável pelo Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA de Mirandiba.
    As apresentações culturais deram destaque as manifestações tradicionais e históricas do povo afrobrasileiro com especial enfoque para a região.
     O Ponto de Cultura de Mirandiba apresentou o Coco de Roda, o Maracatu e o Afoxé; o Ponto de Cultura dos jovens Atikun apresentou o Toré; a comunidade de Conceição das Crioulas apresentou a Banda de Pífano e o Trancilim e, a comunidade da Santana apresentou a Mazurca.

OFICINAS DE AUDIOVISUAL





     O Curso de Audiovisual realizado pelo Ponto de Cultura formou uma equipe que já vem se encarregando de documentar várias das atividades do Ponto e está se preparando para realizar um Documentário sobre a realidade das Comunidades Quilombolas de Mirandiba.
    No curso foi abordada as técnicas de uso e manuseio da câmera, como filmar e, como preparar um roteiro.
      Também foi trabalhado a edição de vídeo e áudios.
      A equipe já atuou na gravação de vários ensaios e atividades do Ponto de Cultura e na gravação do CD Experimental do Ponto de Cultura.

CULMINÂNCIA DAS OFICINAS DA FUNDARPE

Cortejo pelas ruas centrais de Mirandiba

Apresentação da Dança na Escola Francisco Pires

Apresentação da Percussão na Escola Francisco Pires

Culminância das Oficinas - Escola Francisco Pires
    No dia 27 de maio de 2011, realizou-se na Escola Estadual Francisco Pires a Culminância das Oficinas Culturais promovidas pela Fundarpe em Mirandiba.
     A programação fez parte das atividades do Festival Pernambuco Nação Cultural do Sertão Central.
     Os jovens do Ponto de Cultura participaram ativamente das oficinas e se integraram ao cortejo que seguiu pelas ruas centrais da cidade até a escola.
   Foi uma oportunidade ímpar para o desenvolvimento da cultura local e para o Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA. 
     A vivência destas oficinas e da atividade de culminância proporcionou mais qualidade ao trabalho já desenvolvido pelo Ponto de Cultura.

CINE CLUBE NO PONTO DE CULTURA




   No dia 25 de maio de 2011, o Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA foi o espaço para a Programação Cineclube - Mostra Curtas do Imaginário no Sertão Central, promovida pela Fundarpe.
   A programação fez parte do Festival Pernambuco Nação Cultural do Sertão Central realizado pela Fundarpe e Prefeituras da região.
      O salão do Ponto de Cultura ficou lotado pelos(as) estudantes e população em geral que assistiu toda a programação.

ESPETÁCULO RAÍZES NEGRAS

Espetáculo Raízes Negras 

O público prestigiou e aplaudiu

  O Ponto de Cultura VIVENDO CULTURA, realizou no dia 15 de junho de 2011 a culminância de suas atividades (cursos e oficinas culturais) no primeiro semestre do mesmo ano, com a apresentação do Espetáculo de Dança e Percussão RAÍZES NEGRAS o qual já havia sido apresentado em 25 de maio em Salgueiro.
  O espetáculo foi idealizado e produzido pelo Coordenador Técnico do Ponto de Cultura, Libânio Neto, que traz uma mistura de várias expressões e ritmos afrobrasileiros como o Maculelê, a Capoeira, o Afoxé e o Maracatu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário