IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA

IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA

VEM AI O MAIOR EVENTO DE CULTURA AFROBRASILEIRA DO SERTÃO PERNAMBUCANO

VEM AI O MAIOR EVENTO DE CULTURA AFROBRASILEIRA DO SERTÃO PERNAMBUCANO
10 ANOS DE CONSCIÊNCIA NEGRA EM FLORESTA-PE

PROJETO TV RAÍZES

PROJETO TV RAÍZES
CONHEÇA NOSSO PROJETO - SEJA NOSSO PARCEIRO(A)

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Instituto Raízes abre inscrições para Oficinas de Maracatu


O Instituto Cultural Raízes inicia nesse domingo dia 25 de fevereiro de 2018, a realização de Oficinas Permanentes de Maracatu de Baque Virado.

Como já é tradição, a cada ano, o Instituto Raízes promove oficinas percussivas abertas ao público em geral.

É uma forma de incentivar a propagação de uma das mais importantes manifestações da Cultura Afrobrasileira, genuinamente pernambucana, que é o Maracatu de Baque Virado.

INFORMAÇÕES:
DIAS DAS OFICINAS:  Sempre aos domingos
LOCAL: Sede do Instituto Cultural Raízes à Rua Eloi Torres de Barros, 81 - bairro Escondidinho
HORA: das 15 às 16:00h
QUEM PODE PARTICIPAR: Crianças, adolescentes jovens e adultos
O QUE É NECESSÁRIO PARA SE INSCREVER: Crianças e adolescentes (autorização dos pais ou responsáveis, cópia da Certidão de Nascimento. Jovens e adultos, cópia da Carteira de Identidade.
CUSTO:  Gratuito

O Instituto Cultural Raízes é responsável por trazer a prática do Maracatu de Baque Virado para Floresta e região, a partir da identidade que tem o Maracatu com outras tradições afrobrasileiras presentes no sertão pernambucano.

O Maracatu de Baque Virado (ou Maracatu Nação), foi reconhecido no dia 03 de dezembro de 2014, como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil pelo IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, juntamente com o Maracatu de Baque Solto e o Cavalo Marinho.

O Maracatu Nação é uma forma de expressão cultural que apresenta um conjunto musical percussivo e um cortejo real, evocando as coroações de reis e rainhas do antigo Congo africano. Os grupos apresentam um espetáculo repleto de simbologias e marcado pela riqueza estética e pela musicalidade, assim podem ser traduzidas as apresentações de grupos de maracatu, em Pernambuco. O momento de maior destaque consiste na saída às ruas para desfiles e apresentações no período carnavalesco.

Para o Iphan, o valor patrimonial do Maracatu Nação reside na sua capacidade de comunicar elementos da cultura brasileira e carregar elementos essenciais para a memória, a identidade e a formação da população afrobrasileira. Entendido como uma forma de expressão que congrega relações comunitárias, o Maracatu Nação permite o compartilhamento de práticas, memórias e fortes vínculos com o sagrado, evidenciadas por meio da relação desses grupos com os xangôs (denominação da religião dos orixás em Pernambuco) e a Jurema Sagrada (denominação da religião de características afro-ameríndias que cultua mestres e mestras, caboclos, entre outras entidades) e ainda pode remontar às antigas coroações de reis e rainhas do congo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário