IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA

IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA

VEM AI O MAIOR EVENTO DE CULTURA AFROBRASILEIRA DO SERTÃO PERNAMBUCANO

VEM AI O MAIOR EVENTO DE CULTURA AFROBRASILEIRA DO SERTÃO PERNAMBUCANO
10 ANOS DE CONSCIÊNCIA NEGRA EM FLORESTA-PE

PROJETO TV RAÍZES

PROJETO TV RAÍZES
CONHEÇA NOSSO PROJETO - SEJA NOSSO PARCEIRO(A)

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Dia 6 de setembro - Grito dos Excluídos em Floresta


No próximo dia 6 de setembro de 2017, Floresta/PE será palco da realização do GRITO DOS EXCLUÍDOS.

Com o Lema: "POR DIREITOS E DEMOCRACIA, A LUTA É TODO DIA", a Diocese de Floresta, através de suas Pastorais Sociais e da Cáritas, bem como, Sindicatos de Trabalhadores Rurais, Fetape, CUT, MST, Provida, Instituto Cultural Raízes e várias outras instituições, irão às ruas de Floresta para defender o direito a TERRA, ao TRABALHO e ao TETO, além de reivindicar melhorias para a SAÚDE e EDUCAÇÃO, soluções para a crescente onda de violência e denunciar as injustiças cometidas pelo governo que destrói direitos trabalhistas e sociais, anteriormente conquistados através de muitas lutas populares.

A programação em Floresta, terá início às 8 horas da manhã, com concentração na entrada da cidade, ao lado do Posto Trevo, seguindo pelas principais avenidas.


O GRITO DOS EXCLUÍDOS é realizado nacionalmente, desde o ano de 1995, e já se encontra em sua 23 edição. Sempre acontecendo na "semana da pátria", é uma manifestação popular carregada de simbolismo, é um espaço de animação e profecia, sempre aberto e plural de pessoas, grupos, entidades, igrejas e movimentos sociais comprometidos com as causas dos excluídos.O Grito é uma descoberta, uma vez que agentes e lideranças apenas abrem um canal para que o Grito sufocado venha a público.


O Grito dos Excluídos/as é o Grito dos pobres e descartados/as da sociedade capitalista neoliberal: uma sociedade estruturalmente injusta e perversa! O Grito dos Excluídos/as é o Grito do Brasil, é o nosso Grito.

Todos(as) estão convidados a participar: trabalhadores em geral, lideranças sociais, militantes e dirigentes de movimentos populares, professores, estudantes, igrejas, grupos sociais e culturais e a população como um todo.

A presença de cada um e de cada uma de nós, fará a diferença e fortalecerá a luta por democracia e por nenhum direito a menos. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário