IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA

IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA

VEM AI O MAIOR EVENTO DE CULTURA AFROBRASILEIRA DO SERTÃO PERNAMBUCANO

VEM AI O MAIOR EVENTO DE CULTURA AFROBRASILEIRA DO SERTÃO PERNAMBUCANO
10 ANOS DE CONSCIÊNCIA NEGRA EM FLORESTA-PE

PROJETO TV RAÍZES

PROJETO TV RAÍZES
CONHEÇA NOSSO PROJETO - SEJA NOSSO PARCEIRO(A)

sábado, 28 de outubro de 2017

Instituto Raízes é destaque na Caminhada da Paz em Floresta/PE

Grupo Cultural Maracatu Afrobatuque

Na quarta-feira dia 25, realizou-se em Floresta, no sertão pernambucano, a Caminhada Pela Paz.

Promovida pela Diocese de Floresta, através do Projeto Cultura de Paz, o evento contou com a participação de vários municípios, à exemplo de Floresta, Carnaubeira da Penha, Itacuruba, Tacaratu, Inajá, Ibimirim, entre outros, reunindo os seguimentos do poder público (Prefeituras), escolas, organizações sociais e pastorais.

O Instituto Cultural Raízes participou em parceria, fazendo a animação da caminhada com o Grupo Cultural Maracatu Afrobatuque, mostrando o trabalho sócio-educativo e cultural que realiza, na promoção da cidadania e na construção da paz.

A caminhada que saiu do pátio do IF-Instituto Federal, seguiu pela avenida principal de acesso à cidade, em direção a escola de referência Nestor Valgueiro, em cujo local realizou-se uma Audiência Pública.

Libânio Neto - Presidente do Instituto Raízes, representando as Pastorais Sociais

Na Audiência Pública foram realizadas palestras sobre educação, saúde e segurança, bem como reflexões sobre os desafios no processo de construção da paz.

O Diretor Presidente do Instituto Raízes, Libânio Neto, falou em nome das Pastorais Sociais, destacando que "para sermos construtores permanentes da Paz, devemos lutar por uma paz que seja plena e acompanhada da valorização da vida humana (acima de qualquer outra coisa); do exercício do amor, da fraternidade, da solidariedade e da justiça; do respeito às diferenças; do cuidado com nossas crianças, jovens e idosos; do respeito e valorização da mulher; da igualdade de oportunidades; do respeito aos direitos fundamentais da humanidade que inclui: liberdade, trabalho, educação, saúde, esporte, cultura, segurança, lazer e moradia, que constituem condições indispensáveis para o bem viver".

Também foram destaque as palavras de vários dos presentes, no sentido de que a construção da paz, passa necessariamente por priorizarmos atitudes, comportamentos e ações concretas, que proporcionem uma nova formação de ser cidadão e da vida em comunidade, juntamente com a garantia dos direitos fundamentais da humanidade para viver com dignidade.


Dom Gabriel Marchesi, Bispo da Diocese de Floresta

Encerrando a Audiência Pública, o Bispo Diocesano de Floresta, Dom Gabriel Marchesi, enfatizou que a construção da Paz é possível e é um dever de cada um. Que se faz necessário trabalhar pela paz de forma permanente, movidos pela fé e acreditando nas crianças, nos jovens, nos adultos e idosos, agindo com coerência e espelhados no testemunho de Jesus Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário