IMPORTÂNCIA DA HISTÓRICA

IMPORTÂNCIA DA HISTÓRICA

OFICINAS DE MARACATU DE BAQUE VIRADO

OFICINAS DE MARACATU DE BAQUE VIRADO
PARTICIPE DAS NOSSAS OFICINAS, VENHA VIVENCIAR UMA DAS MAIS TRADICIONAIS EXPRESSÕES DA CULTURA AFROBRASILEIRA QUE É O MARACATU.

sábado, 28 de outubro de 2017

Instituto Raízes é destaque na Caminhada da Paz em Floresta/PE

Grupo Cultural Maracatu Afrobatuque

Na quarta-feira dia 25, realizou-se em Floresta, no sertão pernambucano, a Caminhada Pela Paz.

Promovida pela Diocese de Floresta, através do Projeto Cultura de Paz, o evento contou com a participação de vários municípios, à exemplo de Floresta, Carnaubeira da Penha, Itacuruba, Tacaratu, Inajá, Ibimirim, entre outros, reunindo os seguimentos do poder público (Prefeituras), escolas, organizações sociais e pastorais.

O Instituto Cultural Raízes participou em parceria, fazendo a animação da caminhada com o Grupo Cultural Maracatu Afrobatuque, mostrando o trabalho sócio-educativo e cultural que realiza, na promoção da cidadania e na construção da paz.

A caminhada que saiu do pátio do IF-Instituto Federal, seguiu pela avenida principal de acesso à cidade, em direção a escola de referência Nestor Valgueiro, em cujo local realizou-se uma Audiência Pública.

Libânio Neto - Presidente do Instituto Raízes, representando as Pastorais Sociais

Na Audiência Pública foram realizadas palestras sobre educação, saúde e segurança, bem como reflexões sobre os desafios no processo de construção da paz.

O Diretor Presidente do Instituto Raízes, Libânio Neto, falou em nome das Pastorais Sociais, destacando que "para sermos construtores permanentes da Paz, devemos lutar por uma paz que seja plena e acompanhada da valorização da vida humana (acima de qualquer outra coisa); do exercício do amor, da fraternidade, da solidariedade e da justiça; do respeito às diferenças; do cuidado com nossas crianças, jovens e idosos; do respeito e valorização da mulher; da igualdade de oportunidades; do respeito aos direitos fundamentais da humanidade que inclui: liberdade, trabalho, educação, saúde, esporte, cultura, segurança, lazer e moradia, que constituem condições indispensáveis para o bem viver".

Também foram destaque as palavras de vários dos presentes, no sentido de que a construção da paz, passa necessariamente por priorizarmos atitudes, comportamentos e ações concretas, que proporcionem uma nova formação de ser cidadão e da vida em comunidade, juntamente com a garantia dos direitos fundamentais da humanidade para viver com dignidade.


Dom Gabriel Marchesi, Bispo da Diocese de Floresta

Encerrando a Audiência Pública, o Bispo Diocesano de Floresta, Dom Gabriel Marchesi, enfatizou que a construção da Paz é possível e é um dever de cada um. Que se faz necessário trabalhar pela paz de forma permanente, movidos pela fé e acreditando nas crianças, nos jovens, nos adultos e idosos, agindo com coerência e espelhados no testemunho de Jesus Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário